Variedades

O teclado raiz que representou o Brasil nos esports por 20 anos

Um dos muitos contos mais engraçados e incomuns que ouço do bairro de Warcraft 3 é como um dos melhores jogadores do Brasil utiliza o mesmo teclado há quase 20 anos. Esse mesmo branco e fundamental distribuído pela Microsoft no início dos anos 2000: essa é a seleção até o momento de MysT, campeão do WCG Brasil 2007 e que voltou em 2021 para classificar o país pela primeira vez no campeonato principal do esporte .

O Microsoft Fundamental 1.0A, que provavelmente os jogadores ávidos anteriores no mercado já encontraram em algum momento não especificado no futuro de suas vidas, é branco e ergonômico sem muitos detalhes. Ele não tem mil e uma luzes como você descobre em qualquer produto gamer ultimamente.

MysT e seu teclado raiz — Microsoft Fundamental 1.0 — concorrendo na ESWC Brasil 2005. Fotografia: Arquivo Private.

Ele também não possui uma porta USB – é tão rústico que, no entanto, usa o know-how do PS2 para adequá-lo ao seu PC. De qualquer forma, foi feito pela Microsoft com os desejos de qualquer funcionário típico do local de trabalho no início dos anos 2000 em mente.

No entanto, o que os engenheiros da Microsoft talvez não pensassem em focar era o bairro de jogos com sua robustez. De qualquer forma, esse teclado guerreiro suportou as extremas 200 ações por minuto por quase 20 anos nas mãos de um dos melhores gamers do Brasil.

“Nos primórdios do Warcraft 3, havia um campeonato em Niterói, em uma LAN que esqueci o título”, mencionou MysT em entrevista ao Mais Esports. “Eu realizei aquele campeonato lá, e isso foi no final de 2003. E os teclados nessa LAN Home eram todo esse Microsoft 1.0 lá. Peguei meu teclado, a todo momento levamos nossas ferramentas, mesmo”, continua.

“Uma vez que me sentei simplesmente para aquecer antes do campeonato, acreditei que este teclado LAN era significativamente melhor que o meu na época, e tomei a decisão de jogar o campeonato no teclado deles e nunca no que tirei de casa”, diz o participante.

MysT depois de suas ferramentas em 2005, treinando na casa de um amigo durante a ESWC 2005. Fotografia: Arquivo privado.

“Nesse mesmo dia saí do campeonato de LAN, já era um pouco tarde, por volta das 19h, e cheguei em algumas lojas da região procurando por esse teclado e não consegui encontrá-lo. No dia seguinte fui a uma Casa & Vídeo, uma Lojas Americanas da vida, e eu era como um louco procurando até comprar”, cita.

“Desde então, não modifiquei de forma alguma os teclados. Eu não precisava deixar de usá-lo”, lembra MysT.

Com esse mesmo teclado, o MysT ganhou o WCG Brasil 2007 de Warcraft 3 — o último campeonato presencial que o esporte teve em terras brasileiras. E saiu para caracterizar a nação entre os competidores que aconteceram em Seattle, nos Estados Unidos, conquistando o melhor lugar na história para um brasileiro em toda a história da ocasião: o quinto lugar.

Lá, ele derrotou a lenda francesa ToD junto com sua técnica mais conhecida: Sacerdotisa da Lua com Caçadora, algo que é sua marca registrada até os dias atuais.

Mais de uma década depois, voltou a participar de algumas competições online com a estreia do novo modelo de Warcraft 3 da Blizzard, o Reforged. Entre 2020 e 2021, a ESL organizou várias edições do DreamHack, o campeonato oficial do circuito Blizzard, e vários outros brasileiros até disputaram as seletivas para entrar no DreamHack Americas.

No entanto, nenhum até MysT e PaTo, em julho de 2021, foram os primeiros e únicos brasileiros a chegar no Warcraft 3 Main.

E nos dedos de MysT estava o teclado idêntico que ele comprou em 2003.

E ele já se incomodou? “De jeito nenhum”, despachou MysT, fácil e direto. “Na WCG 2007, para apresentar um conceito a vocês, adquiri um teclado Razer Tarantula, aquele teclado foda da Razer, e não usei de forma alguma. Continuei utilizando este pequeno Microsoft 1.0. Tenho esse teclado Razer até hoje, embalado dentro de campo e nunca usei”, explica o participante.

“Estou me transferindo e até me ocupava em colocar no mercado, descobri no meio da minha bagunça. Porém aquele teclado ali [o Microsoft] foi amor à primeira vista. Não precisei de forma alguma separá-lo, ele é muito confortável, magro e maravilhoso para ter uma excelente qualidade de micro e recreação”, completa.

MysT e seu teclado raizMysT exibe seu teclado quase 20 anos depois. Fotografia: Arquivo Privado

Particular por causa de Eduardo “Barba” Maciel por compartilhar fotos anteriores da situação do Warcraft 3.

24 horas de Esports em apenas 10 minutos. Assine o Recall, a Publicação Mais Esports todos os dias!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo