Variedades

O melhor do Free Fire de volta? A LBFF está chegando!

Faltam apenas sete dias para voltarmos a viver todas as emoções da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF). A quinta temporada chega com a promessa de ser a mais disputada da história da LBFF. E não é pra menos: tem time retornando pra elite, tem time estreante querendo mostrar todo seu potencial, tem Fluxo defendendo título, LOUD com o grito entalado na garganta e muito mais.

Você já conferiu todos os detalhes da quinta temporada aqui, mas agora é hora de matarmos um pouco a saudade e lembrarmos um pouco da história da LBFF.

Audiência de peso

Free Fire quebra recordes mundiais. Nesse sentido, o recorde de 5,4 milhões de espectadores na final da FFWS entrou para a história ao se tornar a maior transmissão de eSports já feita. Da mesma forma, a LBFF bate recordes por aqui – você sabia que a LBFF 4 teve um pico de 1,1 milhão de espectadores simultâneos?

O recorde foi estabelecido na grande final, realizada no dia 20 de março e transmitida pela primeira vez na TV aberta, que alcançou o pico de 1,14 milhão de espectadores simultâneos, somando os dados do YouTube, Loading e da BOOYAH!, plataforma de streaming da Garena.

Camilota XP - LBFF

A LBFF só cresce em números e fãs. Se compararmos a primeira edição com a última, tivemos um aumento de quase 94% de espectadores simultâneos na grande final. Além disso, o número de visualizações totais ultrapassou o dobro, e chegou à incrível marca de 95 milhões.

Os números não param por aí: as redes sociais exclusivas de eSports já somam mais de 3.5 milhões de seguidores – o grande sucesso do battle royale é, acima de tudo, resultado de sua incrível base de fãs.

Premiações que valem mais do que dinheiro

Nada mais justo do que as premiações acompanharem esse crescimento, certo? Enquanto nas duas primeiras edições da LBFF a premiação foi de R$ 100 mil, a LBFF 4 trouxe uma premiação surreal de R$ 745 mil.

O Fluxo, grande campeão da temporada, embolsou a quantia de R$ 105 mil, enquanto a LOUD, segunda colocada, R$ 85 mil. É dinheiro ou não é?

MVPs e campeões da LBFF

Não podemos falar da melhor competição de Free Fire do mundo sem falar deles. A primeira edição, realizada entre fevereiro e março de 2020, teve a Team Liquid como grande campeã e a Vivo Keyd, em grande campanha, como vice. Além disso, a LOUD já construía seu nome no cenário competitivo e ficou com a terceira colocação. Na ocasião, o experiente JapaBKR, único bicampeão nacional, foi o MVP.

Já na LBFF 3, foi a vez da SS e-Sports brilhar e conseguir a glória nacional. Com uma sólida campanha na fase de grupos e um desempenho acima da média no segundo dia da grande final, a equipe sobrou e conquistou o título nacional. O jogador Cauan7, que hoje defende a camisa da LOUD, foi o MVP da competição. O título da Suicide Squad também coroou Tami, primeira mulher a ser campeã da elite nacional.

SS e-Sports - LBFF 3

Já na última edição, o Fluxo de Nobru foi o grande campeão e, como resultado, representou o Brasil ao lado da LOUD no Free Fire World Series 2021, conquistado pela Phoenix Force. O título do Fluxo tirou o “trauma do vice” do técnico K9, que havia sido vice-campeão duas vezes consecutivas pela Vivo Keyd. Ruan, do Santos, foi o MVP com 111 abates em 81 quedas – média de 1,37, que justificou a premiação para o menino da vila.

Curiosidades da LBFF 4 e o que esperar da quinta temporada

Por fim, algumas curiosidades da LBFF 4 que nos dão um gostinho do que vem aí. A quarta temporada teve domínio do Santos em Purgatório e Kalahari: a equipe somou 288 e 312 pontos nos mapas. O domínio em Kalahari é expressivo: diferença de 51 pontos para o Fluxo, segunda melhor equipe no mapa mais quente do Free Fire. Além disso, os meninos da vila são os maiores quando o quesito é abates: 365 nas 81 quedas da competição – média de 4,50.

Já o Fluxo é dono absoluto de Bermuda. São 7 BOOYAHs da equipe que mais marcou BOOYAHs na temporada, 11 ao todo – os times chegam como franco favoritos ao título.

Fluxo - LBFF 4

Fluxo que divide recorde com as gigantes LOUD e SS e-Sports: as três equipes têm a maior pontuação em um único dia, 103. Falando em recordes, precisamos falar sobre a FURIA, única equipe a alcançar 21 abates numa mesma queda da LBFF. E falando em abates numa mesma queda, LOST21, da Meta Gaming, é o recordista da edição, com 11. Kroonos e JapaBKR, duas estrelas do Free Fire, vêm logo atrás, com 10 e 9 abates respectivamente.

Estes são apenas alguns dados que apimentam ainda mais as disputas na LBFF 5, que também terá o retorno da Los Grandes à elite – a equipe conquistou a vaga no Grupo de Acesso, realizado no início de abril. Bem como a estreia na primeira divisão das equipes da Nitroxx Top10 e Team Codasolid, que chegam querendo mostrar todo seu potencial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo