E-Sports

LBFF em números: a recuperação da LOUD

Atuais vice-campeões nacionais e mundiais, a equipe da LOUD começou o campeonato com um desempenho muito inferior ao que conquistou uma legião de fãs. Enquanto a equipe somou 80 pontos na primeira semana, ao fim da quinta rodada ocupavam a lanterna da competição e assustavam seus torcedores.

Assim, é hora de conferir alguns detalhes da retomada da LOUD na LBFF 5 e saber como eles saíram de último para terceiro na classificação geral.

Os imprevistos do World Series

O Free Fire World Series, disputado em maio e conquistado pela Phoenix Force com um desempenho incrível, foi um dos vilões do desastroso início da LOUD na LBFF 5.

Nesse sentido, a vice-campeão sofreu durante os treinamentos do mundial, onde não conseguiu a intensidade necessária para a competição.

Sinceramente, eu acho que os treinamentos que não tínhamos em Singapura atrasaram a equipe. Nós simplesmente não tinha treinos intensos e com qualidade igual aqui no Brasil. Com isso, a gente aproveitou bem pouco e isso nos atrasou”,

Kroonos sobre os treinamentos durante o ffws 2021 sg

Além disso, a equipe mal teve tempo para descansar: foram apenas 2 semanas entre a Grande Final do mundial e o início da quinta temporada da LBFF. O pouco tempo, somado à longa viagem de volta para casa durante uma pandemia que exige diversos protocolos sanitários, trouxe uma equipe cansada e com um desempenho aquém do esperado.

O milésimo abate

Um dos fatores que mais incentivaram a corrida da LOUD pela recuperação foi a marca do milésimo abate. Conquistado na 7ª rodada, a equipe precisava de uma única eliminação no dia para alcançar a marca que marcaria a volta da equipe do hype pro topo. Nas mãos de Kroonos, primeiro MVP mundial, a história foi escrita e redefiniu os rumos da LBFF 5.

Se até a 6ª rodada a LOUD somava 8 pontos por queda, o crescimento foi expressivo dali em diante. Após a rodada do milésimo abate, a equipe manteve uma média de 11 pontos por queda, suficientes para levá-la ao terceiro lugar da tabela. Sob o mesmo ponto de vista, o líder Corinthians tem uma média de 10,4 pontos por queda na LBFF – o que coloca a LOUD como a melhor equipe das últimas duas semanas.

kroonos
Kroonos, responsável pelo milésimo abate – Fotos: Bruno Alvares & Jéssica Liar

A melhor rodada da equipe até o momento foi a oitava, onde somou 82 pontos, sendo 39 abates. Na ocasião, Cauan7 e Noda guiaram o time com 13 e 11 abates, respectivamente.

Um elenco de peso

Os números do elenco falam por si. Ao todo, são 190 abates que garantem a quarta melhor marca da competição. Will e Brabox alternam bastante na titularidade da equipe e entraram em 28 e 25 quedas, respectivamente. Ainda assim, cada um soma a marca de 20 abates – mostrando que cada peça do elenco importa.

Noda também é um dos destaques da competição. Com 44 abates em 43 quedas, sua média de 1,02 ajuda a equipe a figurar entre as melhores da competição.

Enquanto isso, Cauan7 e Kroonos são titulares absolutos da equipe e disputaram todas as 48 quedas até agora. Enquanto o mago Kroonos soma bons 49 abates – média de 1,02 por queda – Cauan7 é o grande destaque da equipe e justifica a fama de ser um dos melhores do Brasil: o craque tem 57 abates, media de 1,19.

LOUD-LBFF5

LOUD na LBFF 5 – Fotos: Bruno Alvares & Jéssica Liar

O elenco é forte e, considerando o início desastroso, é de se esperar que um deles brigue pelo MVP.

Por fim, a equipe que já soma 5 Booyahs na competição, sendo 2 em Kalahari e Bermuda e apenas 1 em Purgatório, tem uma temporada interessante. Os números recentes mostram que a briga pelo título é iminente e a equipe merece todo o respeito que tem com razão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo